Varejo

Aplicativos conectam varejistas e atacadistas facilitando o processo de compra

A web e os smartphones têm a capacidade de estreitar laços e encurtar caminhos. Os aplicativos que conectam confecções a lojistas são resultado dessa tecnologia. Há quatro anos, com um investimento de aproximadamente 50 mil reais, os empresários Narah Leandro e Silas Monteiro desenvolveram o pioneiro App Moda Center Santa Cruz, que coloca em contato fabricantes do polo de confecções de Pernambuco com lojistas de todo o Brasil.

Atualmente o app tem 5200 empresas cadastradas (o cadastro é gratuito) e um total de 175 mil downloads realizados por lojistas, em smartphones e via web. “Desenvolvemos esse modelo de negócios com a proposta do lojista comprar direto do fabricante, sem atravessadores e diariamente estamos gerando transações comerciais por meio do aplicativo”, explica Narah. O app é uma vitrine virtual mas não realiza a venda, colocando o lojista e a confecção em contato via WhatsApp. “Nossa expectativa é conectar todos os polos de moda brasileiros com os compradores; queremos dar a liberdade ao lojista de comprar, de onde ele estiver, as marcas de qualquer lugar do país“, diz a executiva.

Social Marketplace

Com proposta semelhante temos a Houpa!, empresa com um ano de existência com sede no Bom Retiro, em São Paulo. Com um investimento de aproximadamente 2,5 milhões de reais, a plataforma já movimentou 10 milhões de reais em negócios e conta com 10 mil empresas cadastradas, das quais mil são atacadistas. Ao todo 180 mil peças já foram vendidas por esse meio.

Por meio do aplicativo, que é gratuito, qualquer varejista consegue se conectar a um atacadista, ver os produtos, estoque e ainda conversar com o vendedor. “Chamamos o Houpa! de social marketplace”, diz o cofundador Gabriel Sanabria. É possível inclusive fazer compras de vários atacadistas diferentes, colocando tudo num único carrinho. Para pagar, há a possibilidade de se fazer via boleto ou cartão de crédito, pelo sistema dentro do app.

Mateo Kim, CEO e cofundador da empresa, explica: "atualmente cada marca envia a sua mercadoria para as lojas multimarcas mas já estamos em fase de testes de um projeto com startups de logística para oferecer uma solução mais eficiente, cômoda e menos custosa para entrega de mercadorias, gestão de estoque e logística reversa”.

De acordo com Kim, o objetivo ao desenvolver o app Houpa! foi digitalizar os processos para gerir com mais eficiência as vendas de confecções e multimarcas. "Até então muitos lojistas viam os produtos no Instagram e só depois entravam em contato com o fabricante”, conta. O Houpa! encurta significativamente esse caminho.

Fotos: Yura Fresh/Unsplash, cortesia Moda Center Santa Cruz e Agencia Vosh (Houpa!)