Fatos e números de marcas de moda do Brasil: Arezzo&CO

Negócios

Fatos e números de marcas de moda do Brasil: Arezzo&CO

Arezzo&Co é líder no setor de calçados, bolsas e acessórios femininos no Brasil. São mais de 11 milhões de pares de calçados vendidos a cada ano, entre as marcas Arezzo, Schutz, Anacapri, Alexandre Birman, Fiever e Owme. Apenas da Arezzo, são mais de 350 lojas em 180 cidades brasileiras, através do sistema de franquias.

História da Arezzo&CO

O ano de 1972 marca o início da trajetória da companhia, fundada pelos irmãos Anderson e Jefferson Birman, em Belo Horizonte, Minas Gerais. A modesta fábrica na garagem da casa da família produzia 50 pares por semana. Inicialmente criavam calçados masculinos e vendiam a lojas multimarcas. Em 1974, atendendo a pedidos de lojistas, migraram para produção feminina. A referência italiana sempre esteve no DNA da marca, muito além do nome, inspirado em uma cidade da Toscana. A ideia dos irmãos era se aproximar da moda italiana.

Com o sucesso das vendas, em 1976 a empresa abriu sua primeira loja própria de sapatos femininos, focada em aspectos como design e estilo. O primeiro sucesso foi a sandália anabela, revestida de juta, um lançamento de verão que virou mania nacional em 1979. Um ano mais tarde, a Arezzo já estava consolidada como uma fábrica de calçados com capacidade produtiva de cerca de 1,5 milhão de pares por ano e dois mil funcionários. As franquias vieram 1986, sublinhando a expansão da empresa por todo o país.

Na década de 90 a companhia intensificou o foco no varejo com a abertura da primeira loja conceito na badalada rua Oscar Freire, em São Paulo, que desde então era importante polo comercial de grifes nacionais e internacionais. A empresa também aumentou os investimentos em marketing e comunicação, além de criar novos pontos de vendas e franquias. Também foi nessa época que as operações fabris próprias foram encerradas em Minas Gerais e o outsourcing da produção passou a ser realizado na região calçadista do Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul, maior complexo calçadista do Brasil. Até hoje a Arezzo é a única grande empresa brasileira do setor calçadista que não tem fábricas. Suas coleções, entre sete e nove por ano, são produzidas no Vale dos Sinos.

Nova estrutura

Depois de comprar a participação do irmão na empresa em 2007, Anderson Birman arquitetou a união com a marca Schultz, fundada por seu filho Alexandre em 1995. Nascia assim o Grupo Arezzo. Birman também vendeu 25 por cento da nova empresa por 76,3 milhões de reais para a Tarpon, gestora de recursos. O movimento levou o conglomerado a apostar na diversificação de marcas. Logo veio a criação da Anacapri em 2008 e a inauguração da grife de luxo Alexandre Birman em 2009.

Ainda em 2008 o grupo desembarcou na China para vender sapatos com a abertura de quatro lojas em Xangai. A estratégia adotada foi levar produtos de luxo para o país que é internacionalmente conhecido pelos preços baixos. De lá para cá a companhia abriu lojas no Paraguai, Bolívia, Venezuela, Portugal e Estados Unidos. Os novos passos da holding também se deram com a extensão da grife Arezzo, que passou a oferecer sapatos masculinos, produtos para crianças, óculos escuros e maquiagens. Foi assim que nasceu a Arezzo Beauty em 2010. No ano seguinte, com os negócios em ritmo de crescimento acelerado, o grupo decidiu abrir capital com suas ações negociadas sob o ticker ARZZ3.

Fiver, a quinta marca do conglomerado, foi criada em 2015, voltada para o público jovem e com a proposta de ser versátil e prática. Três anos mais tarde a Owme foi inaugurada, com a ideia de conforto como palavra-chave.

Com lucro líquido de 40,2 milhões de reais no terceiro trimestre de 2018, o grupo segue sob o comando do filho de Anderson, Alexandre, que está levando adiante o plano de investimento no mercado norte-americano, onde a empresa está presente desde 2013. São duas lojas da Schutz em Nova York e Los Angeles, além de uma rede de distribuição que inclui as lojas de departamento Nordstrom e Bloomingdale’s.

Resumo:

  • Empresa: Arezzo&CO
  • Indústria: Varejo
  • Criada em: 1972
  • Presidente: Alexandre Birman
  • Lucro líquido: 40,2 milhões de reais (3T-2018)

Fotos:Página Arezzo&CO, Facebook oficial Arezzo