• Home
  • Notícias
  • Negócios
  • Indústria calçadista retoma exportações de forma gradual

Negócios

Indústria calçadista retoma exportações de forma gradual

By Marta De Divitiis

13 de abr. de 2021

De acordo com a Abicalçados - Associação Brasileira das Indústrias de Calçados - as exportações de calçados estão sendo retomadas aos poucos. Segundo Haroldo Ferreira, presidente-executivo da entidade, a expectativa é de um crescimento de aproximadamente 13 por cento nos volumes de exportação durante esse ano de 2021. “No entanto, os registros devem ficar aquém daqueles apresentados durante o ano de 2019,” adverte.

O executivo explica no release de divulgação, que os dados do mercado internacional sinalizam uma normalização, à medida que a vacinação em massa avança, especialmente nos EUA, nosso principal comprador (somente nos três primeiros meses deste ano foram embarcados 3,25 milhões de pares por 40,28 milhões de dólares, com 14,8 por cento de alta em volume e queda de 15 por cento na receita, quando comparado com o mesmo período do ano passado).

A entidade colheu dados mostrando que de janeiro a março de 2021 foram exportados 32 milhões de pares de calçados, gerando 193,36 milhões de dólares. Houve um aumento de 0,1 por cento no volume e queda de 19,6 por cento na receita em relação ao mesmo período do ano passado. A valorização do dólar frente ao real oferece a oportunidade de preços mais atraentes para o mercado internacional diminuindo o preço médio do sapato exportado, segundo o release de divulgação da Abicalçados.

EUA, Argentina e França importam calçados brasileiros

Depois dos EUA, a Argentina é a segunda colocada como destino dos calçados brasileiros, seguida pela França. Enquanto a Argentina importou 2,2 milhões de pares no trimestre, que geraram 20,33 milhões de dólares, a França comprou 2,23 milhões, que resultaram em 14,5 milhões de dólares.

Na exportação para a Argentina houve queda de volume (7,5 por cento a menos) e na receita (20,7 percentuais menores) durante o trimestre, quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Já para a França, o Brasil exportou 1,4 por cento a mais em volume, mas teve queda de 3,5 na receita em relação ao mesmo período de 2020.

Entidades promovem rodadas de negócios com compradores russos

Entre 21 de junho e 8 de julho a Abicalçados em parceria com a Apex Brasil - Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, dentro do programa Brazilian Footwear, irá promover Rodadas de Negócios com compradores da Rússia.

Serão várias reuniões virtuais agendadas previamente de forma personalizada, conforme o tipo de cliente que as empresas estão buscando. Segundo Ruisa Scheffel, analista de Promoção Comercial da Abicalçados, as ações digitais foram impulsionadas pela pandemia do coronavírus e já se tornaram habituais. “Como essas reuniões têm custos baixos, o retorno gerado é bastante compensador,”diz Ruisa. A executiva explica que todas as reuniões são acompanhadas por consultores especializados no mercado em questão.

Fotos: Rinson Chory, Jaclyn Moy e Headway/ Unsplash