• Home
  • Notícias
  • Negócios
  • Moda e acessórios lideram visitas e cadastros no e-commerce em 2020

Negócios

Moda e acessórios lideram visitas e cadastros no e-commerce em 2020

By Marta De Divitiis

1 de fev. de 2021

O maior número de visitas e de cadastros realizados no e-commerce durante o ano passado foi na categoria de Moda e Acessórios, seguidas de Beleza; Farmácia e Saúde; Alimentação e Supermercados. Quando em distanciamento social, 28 por cento dos consumidores realizou compras exclusivamente online, sendo que destes, 47 percentuais eram novos consumidores, representando 20 milhões de pessoas.

Estes dados foram levantados por pesquisa realizada pelas Social Miner e All iN, que analisam dados comportamentais em pesquisas de mercado e experiências de venda, mostrando que o e-commerce ganhou relevância em 2020. De acordo com o estudo houve aumento no tráfego de 48 por cento entre março e abril, em relação ao mesmo período do ano anterior e 34 por cento entre abril e maio. Vale mencionar que esses foram os períodos em que a maioria dos estados brasileiros decretaram o isolamento social devido à pandemia de Covid-19, com a proibição de abertura de comércio não essencial. Entre outubro e novembro, o número aumentou 54 por cento, provavelmente por conta da Black Friday e proximidade do Natal.

As análises apontaram que Moda e Acessórios representaram 28 por cento das visitas e 29 por cento dos cadastros efetuados (seguidos de Beleza, com 17 por cento e Saúde, com 15 percentuais.)

Estudos indicam permanência digital

Tudo indica que o universo das compras online veio para ficar. Entre os entrevistados, 54 por cento dos compradores de Moda e Acessórios revelaram que pretendem continuar comprando em canais online e lojas físicas. 52 percentuais disseram que pretendem comprar online e retirar nas lojas físicas e o mesmo porcentual de público vai querer continuar comprando em canais alternativos como o WhatsApp e o Instagram.

Os meios de pagamento mais utilizados foram os cartões, com 68 por cento, 32,7 percentuais em boletos e transferência bancária, apenas 0,5 por cento. A cada 100 reais gastos, 2,68 reais foram em tentativas de fraude. Segundo os idealizadores do estudo as tentativas de fraudes não acompanharam o aumento de vendas. O volume de atendimento cresceu 30 por cento de forma geral em relação a 2019.

A pesquisa foi realizada em parceria com a Opinion Box, de desenvolvimento de soluções digitais para pagamentos online; Neotrust, de dados amostrais e estimativas; Yapay, de soluções para pagamentos online; Clearsale, de soluções antifraude; Desk 360, especializada em atendimento ao cliente e a Aftersale, de pós-venda em e-commerce.

Fotos: Clark Street Mercantile e Charles Deluvio/Unsplash