Fashion Jobs and Fashion Trade News, Business apparel industry platform | FashionUnited
União Europeia condena Google a multa de 1,4 bilhão de euros

Negócios

União Europeia condena Google a multa de 1,4 bilhão de euros

1,49 bilhão de euros. Este é o valor da multa que o Google deverá pagar à União Europeia por ter violado as leis anti-monopólio do bloco. Após uma longa investigação, a Comissão Europeia concluiu que o Google forçou sites que exibem anúncios do Google através do programa AdSense a assinar contratos que os proibiam de aceitar publicidade de outras ferramentas de busca.

A delegada encarregada da investigação, Margrethe Verstager, declarou em um comunicado que o Google “abusou de sua posição de líder no mercado de anúncios em ferramentas de busca, utilizando-se de mecanismos ilegais para blindar-se da concorrência". Segundo ela, o Google violou a lei antitruste da União Europeia durante cerca de 10 anos, período suficiente para impedir que outras ferramentas de busca tivessem condições de competir com a empresa com base no mérito, além de privar os consumidores das vantagens de um mercado mais competitivo.

Para se ter uma ideia da posição de dominância que o Google ocupa na Europa, mais de 90 por cento das buscas na Internet são feitas nele em vários dos países do bloco. Segundo a Comissão Europeia, entre 2006 e 2016 cerca de 70 por cento de todos os anúncios feitos em ferramentas de busca foram para a empresa americana.

Esta não é a primeira vez que o gigante do Vale do Silício recebe uma multa pesada da União Europeia. Em 2017 o Google foi condenado a pagar 2,4 bilhões de euros por “favorecer sistematicamente” o seu próprio comparador de preços, Google Shopping, nos resultados de buscas por produtas feitas no Google. De acordo com a Comissão Europeia, o Google Shopping aparecia primeiro nas buscas mesmo quando uma outra ferramenta teria um resultado mais adequado para a busca feita pelo usuário.

Google
lei antitruste
União Europeia