Negócios

VF Corporation suspende importação de couro brasileiro

A holding americana, que detém marcas como Vans, Kipling e Timberland em comunicado enviado à imprensa brasileira por seus canais de comunicação anunciou que “até que haja segurança que os materiais usados em seus produtos não contribuam para o dano ambiental do país não continuarão a comprar couro brasileiro. “A empresa diz no documento que desde 2017 vem revendo toda a sua cadeia de couro.

Por outro lado o CICB – Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil em declaração dada via WhatsApp pela assessoria de imprensa ao Fashion United diz que “oficialmente reforça que a indústria do couro brasileiro trabalha respeitando as melhores praticas do setor, em rastreabilidade, reciclo e as melhores práticas ambientais, atuando sob uma legislação rígida, apoiada não apenas nas leis do país, mas também de todo o comércio internacional. Os curtumes brasileiros atendem com louvor a todas as principais certificações internacionais exigidas pelas principais marcas e grupos compradores da nossa matéria-prima, respeitando, portanto, aos mais altos requisitos para uma produção social, econômica e ambientalmente responsável,” finaliza.

Dados divulgados pela CICB em seu site mostram que de janeiro a julho de 2019 o Brasil exportou 1,89 bilhões de m2 de couro, o equivalente a 708,8 milhões de dólares. 80 por cento do couro produzido no Brasil é exportado, sendo que os principais países importadores são a China, Itália e EUA.

Foto: Cortesia do CICB