• Home
  • Notícias
  • Negócios
  • Vivara apresenta resultados do 4T

Negócios

Vivara apresenta resultados do 4T

By Marta De Divitiis

19 de mar. de 2021

A rede de joalherias Vivara divulgou por meio de anúncio aos acionistas os resultados do quarto trimestre do ano. O período teve recorde de vendas alcançando 596,6 milhões de reais, representando crescimento de 14,4 por cento, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Houve expansão de 159 por cento nas vendas digitais em relação ao último trimestre de 2019. As vendas digitais representaram 18,1 por cento do faturamento do período. Ao mesmo tempo houve a consolidação do Projeto Jóias em Ação - vendas diretas que permitiu o acesso remoto das vendedoras ao histórico de compras dos clientes e abordagem via telefone ou WhatsApp - que teve 31,6 por cento de participação das vendas digitais no período.

A margem bruta atingiu 69 por cento no trimestre devido, segundo o release de divulgação, a uma boa composição dos estoques e política de precificação adequada. O Ebitda - lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização - foi de 137,4 milhões de reais, 15,6 por cento a mais que no mesmo período de 2019, com margem de 29,8 percentuais. O trimestre adicionou ao caixa 63,3 milhões de reais.

Na mensagem aos acionistas, o ex-CEO Marcio Kaufman e o atual CEO Paulo Kruglensky explicam que 2020 foi um ano emblemático, de incertezas e transformações. "Diferente de outras turbulências, fomos pegos de surpresa. Não havia nenhum sinal evidente como em uma recessão. Não havia nenhum indicativo inerente ao negócio, nada. Em poucos dias nos deparamos com a pandemia, exigindo de nós uma tomada de decisão rápida, mas muito consciente e responsável. Igual a outros períodos turbulentos, o que sabíamos desde o início era que a retomada viria. Ao longo do ano sentimos a normalização gradual das operações, mês após mês. Foi mais rápido do que imaginávamos inicialmente, mas sabemos que ainda temos um longo caminho pela frente,” iniciam explicando a seguir as providências tomadas.

O informe adianta que a empresa encerrou 2020 mais fortalecida e como referência em buscas online. Mudança na comunicação, abordagem mais emocional e a utilização da base de dados dos clientes como ferramenta de maximização de vendas e o Projeto Jóias em Ação foram alguns dos motivos desse fortalecimento. No fim do ano havia 28 novas operações (a expectativa no início do ano, antes da pandemia, era de abertura de 50 lojas). "Para 2021, retomaremos para a expansão orgânica mais acelerada, com a perspectiva de adicionar entre 40 e 50 novas lojas, de Vivara e Life. Temos um grande projeto de estruturação da marca Life em andamento,” justificam e finalizam explicando que várias medidas de prevenção sanitária estão sendo adotadas de forma contínua para garantir a saúde do quadro de funcionários e que há solidez financeira e alta liquidez para a consolidação e reforço de posição de liderança de mercado.

A Vivara foi fundada em 1962 em São Paulo, tendo ao longo do tempo, o mesmo compromisso de oferecer jóias com os cuidados que os antigos ourives tinham com cada peça. Ao longo do tempo cresceu, ganhou vários prêmios e hoje é a maior rede de joalherias no Brasil com mais de 230 pontos de vendas.

Foto: cortesia Vivara