• Home
  • Notícias
  • Feiras
  • 25a edição do Inspiramais - sustentabilidade e retomada da indústria

25a edição do Inspiramais - sustentabilidade e retomada da indústria

By Marta De Divitiis

27 de jan. de 2022

Feiras

Pela primeira vez em Porto Alegre, RS, no Centro de Exposições da FIERGS - Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul - o Inspiramais, presencial e encerrado ontem, dia 26, apresentou materiais para fabricantes de calçados, móveis, vestuário e bijuterias. O evento teve como destaque maior a sustentabilidade e contou com aproximadamente 5 mil visitantes, todos profissionais do setor.

Na coletiva de imprensa logo no primeiro dia, de acordo com Gerson Berwanger, presidente da Assintecal -Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos - a feira em Porto Alegre trouxe mais qualificação de visitação, uma vez que o estado do Rio grande do Sul é o segundo maior produtor de calçados no Brasil, atrás somente do Ceará. Ao mesmo tempo, o executivo explicou que é forte a retomada da indústria, apesar da variante Ômicron da pandemia.

Augusto Pestana, presidente da ApexBrasil - Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos - explicou que a entidade trouxe compradores da Argentina, Colômbia, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Índia, Itália, Paraguai, Peru e Portugal, que realizaram negócios com expositores do salão. Ao mesmo tempo, 20 dos visitantes convidados não puderam comparecer devido à disseminação da pandemia em seus países de origem.

Fernando Pimentel, presidente da Abit - Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção - ressaltou a necessidade da integração dos segmentos enaltecendo a atividade das entidades presentes e a resiliência da indústria brasileira.

Já Walter Rodrigues, coordenador do núcleo de Design do Inspiramais, ressaltou que a indústria hoje dá espaço para o design, “não é apenas fazer um produto, mas pensar porque ele é feito, a quem será destinado,” disse. Agradeceu às empresas presentes, falando que eles acreditam que o design é o caminho de transformação, que passa pela inovação, sustentabilidade e principalmente pelo entrosamento de toda a cadeia. O ideal que a feira busca é fazer um caminho de negócios assertivos, visão coerente do design e promover o Brasil como lançador de moda.

Projeto Comprador Internacional

Segundo relatório da Assintecal, os negócios realizados na feira e delineados para os próximos meses geraram mais de 7,5 milhões de dólares. De acordo com Luiz Ribas Júnior, gestor de Mercado Internacional da Assintecal, a expectativa positiva se concretizou, "especialmente pelo fato do aumento da demanda nos principais países fabricantes de calçados, entre eles o Brasil e o encarecimento dos fretes da Ásia, que tem inibido as importações de componentes da China”, disse o executivo.

Um dos fabricantes de calçados presentes pelo Projeto foi Ricardo Haro, gerente de Compras da mexicana Flexi. Com mais de 800 lojas próprias e fabricando mais de um milhão de pares por ano, a empresa deixou alinhavado negócios na ordem de 500 mil. dólares. “Viemos em busca de materiais sustentáveis, uma demanda dos nossos consumidores. Encontramos uma grande variedade aqui no salão”, avaliou.

Fechando negócios in loco na ordem de 60 mil dólares, a colombiana Kamiplast apontou as expectativas de mais de 100 mil dólares em negócios que ficaram desenhados durante o evento. “Os materiais apresentados mostraram diferenciais importantes para a empresa, como sustentabilidade, qualidade, originalidade e valor agregado”, comentou o comprador Leandro Quijano Martinez.

Conteúdo e informação

Além de negócios, o Inspiramais trouxe projetos paralelos e uma extensa programação de palestras que destacaram materiais inovadores e sustentáveis. Dispostos em ilhas foi possível conferir materiais produzidos por meio de pesquisas que o Núcleo de Design da Assintecal realizou, sob a coordenação de Walter Rodrigues - Conexão Inspiramais. As ilhas foram nomeadas como Ilha da Sustentabilidade, que segundo Rodrigues, no futuro deixará de existir, uma vez que se procura que tudo seja sustentável; Ilha da Performance, com materiais voltados para o fitness e beachwear; Ilha Casual, de denim e todos os complementos como zíperes, malharia, entre outros; Ilha de Materiais técnicos, que dão suporte à produção e Ilha High End, de materiais luxuosos.

No Hub Conexão Criativa, micro e pequenas empresas apresentaram materiais inovadores, desenvolvidos por artesãos. Foram ao todo 30 projetos em matéria-prima; produtos acabados e serviços, entre eles a Mush, que desenvolve materiais inovadores de Micélio; o Tilapia Leather, da zootecnica Amanda Hoch, que trabalha o couro do peixe apenas com produtos naturais como taninos e corantes vegetais e cera de carnaúba. Já no Espaço da Sustentabilidade, estreando na feira, foram expostos materiais de 23 diferentes expositores. No Preview do Couro, 15 curtumes apresentaram novidades, ilustradas por peças acabadas como bolsas e calçados desenvolvidos com os novos materiais. Na Arena Covestro, foram ministradas mais de 10 palestras diferentes, que abordaram desde gestão à sustentabilidade, foco maior da feira.

Colabora Moda Sustentável

O evento serviu como palco para o lançamento oficial do Colabora Moda Sustentável, uma plataforma multissetorial criada a partir de 2017, que aponta caminhos para a moda sustentável no Brasil. Um documento foi desenvolvido a partir de uma consulta pública, que busca destravar e alavancar a moda sustentável no país. São cinco os grupos de recomendação: desenvolvimento da cadeia e do ambiente de negócios; aumento da oferta de capital; fortalecimento do ecossistema da moda e suas organizações e atores; ambiente legal e regulatório favorável e por fim, a transparência e disseminação de conhecimento. Cada uma das recomendações conta com uma séries de ações que devem ser desenvolvidas.

Segundo Walter Rodrigues o Colabora Moda Sustentável serve como um guia. “Essas recomendações são importantes para podermos construir não só o agora, mas ainda o amanhã, muito bem estruturado. Como designer tenho que pensar além da minha expectativa de vida e o que faremos daqui para a frente. Esse é o momento para acordarmos para essa necessidade,“ falou. Ainda de acordo com o designer, é importante a questão educacional, de como levar essas recomendações traduzidas para as empresas, mesmo aquelas menores. “Temos que ensinar para podermos todos entendermos os processos e por meio deles construir um mundo melhor,” concluiu.

O Inspiramais foi realizado pela Assintecal, em conjunto com o CICB - Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil, Abit, Abimóvel - Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário e ApexBrasil, do programa By Brasil Components, Machinery and Chemicals e em parceria com o Sebrae Nacional - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

Fotos: cortesia Assintecal

Abimóveis
ABIT
APexBrasil
ASSINTECAL
Augusto Pestana
CICB
CORONAVIRUS
Fernando Pimentel
Gerson Berwanger
Inspiramais