• Home
  • Notícias
  • Feiras
  • Inspiramais reforça a sustentabilidade como prioridade na indústria

Feiras

Inspiramais reforça a sustentabilidade como prioridade na indústria

By Marta De Divitiis

16 de jan. de 2020

Terminou ontem, dia 15 de janeiro, no Centro de eventos Pró Magno, em São Paulo, o Inspiramais. O evento, que celebrou sua 20a edição, teve como tema a Sincronia e apesar de sempre ter abordado a questão da Sustentabilidade, nesta edição colocou o tema como premente. "Sustentabilidade é o novo padrão de qualidade" disse Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design do Inspiramais, na sua apresentação aos visitantes.

Nos 180 estandes, em que se mesclavam desde materiais como tecidos e couros para cabedais de calçados, solados, detalhes de madeira e de metais, a questão da sustentabilidade estava presente em produtos os mais variados, sempre se pensando na longevidade de uso e nos processos de produção.

Logo no primeiro dia a feira teve um público recorde de visitantes (nos dois dias de salão houve um acréscimo de 12 por cento dos 7 mil visitantes da edição passada), todos bastante interessados nas palestras e nos lançamentos que serão vistos nas coleções de outono/inverno e próximo verão e alto verão - o salão sempre trabalha com informações e produtos que serão utilizados daqui seis meses até dois, três anos à frente.

Tendências de materiais

O Inspiramais sempre apresenta desde as tendências de vanguarda, que serão vistas daqui vários meses, até aquelas que comporão as vitrines da próxima estação. Entre estas os materiais plissados, texturizados e degradês, mesmo entre várias cores, estarão em alta. O Tie Dye permanece, mas obedecendo as regras de economia de água, podendo surgir em estampas digitais (e não utilizando a técnica tradicional). Os marmorizados em cores ácidas oferecem mais energia, de acordo com o coordenador de design, que se apresentou aos jornalistas durante a feira. As texturas com efeitos 3D e o animal print (amado pelos consumidores brasileiros), permanecem, assim como os xadrezes, clássicos, que podem vir repaginados.

Já entre as tendências que estão se firmando o Walter Rodrigues citou os tramados, que oferecem várias possibilidades, os couros corroídos, como se tivessem sofrido a ação do tempo, os metais oxidados, com aparência de enferrujados. Tanto estruturas como os solados podem ganhar materiais aglomerados (e aqui entra novamente a questão da sustentabilidade.) As cores de canela estão presentes e a madeira surge tanto em materiais como fivelas e botões, como ainda nas tonalidades.

Já as tendências que ainda virão, que por enquanto estão na vanguarda são materiais com a ideia de metais, com tachas diferentes, novas texturas. O luxo dos brocados e bordados, os couros exóticos, os plissados estilo smock, as flores em elaborações intrincadas estarão em alta, em tonalidades de azul, rosa e bege que nos remete ao mármore das construções clássicas.

Expositores ressaltam a visitação e captação de novos clientes

Eliane Waetge, gerente de marketing da Advance Têxtil, que tem participado do salão trazendo tecidos que podem ser utilizados tanto em confecção como no segmento calçadista. "Não posso chegar aqui com produtos incoerentes com o que nos foi passado nos briefings que os consultores do Inspiramais nos passam, como a sustentabilidade. Nossos artigos de volume acabaram de ser certificados pela Oeko-Tex, por exemplo," garante a executiva. O salão tem trazido para a empresa novos clientes, abrindo mais as possibilidades de negócios.

Mauricio Vasques, gerente de marketing da Castanhal Companhia Têxtil, de jutas, utilizadas tanto em acessórios como também em roupas e decoração trouxe novas tramas que podem ser aplicadas na indústria. Pela terceira vez no salão, o executivo relata que além do network, a abertura de novos clientes tem sido ampla, a cada edição e que o mercado se encontra mais receptivo.

O diretor comercial da Cofrag, que trouxe para a feira um tecido biodegradável de milho, se mostrou bastante satisfeito. "A Assintecal - Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos - nos dá a base para trabalharmos e a feira sempre é importante para atrair novos clientes,” disse ao FashionUnited. O executivo destaca que o mercado está otimista já desde o fim do ano passado, crendo que a partir de agora haverá crescimento mais significativo.

Visitantes ampliam leque de conhecimento

Ana Cristina Veloso, da Britânia, de aviamentos, visitou a feira e garante que é muito moderna e inovadora, se vê o que o mercado está produzindo e o público consumidor exigindo. "Esse gráfico que fazem das tendências que estão em vanguarda, as que estão sendo absorvidas pelo mercado e aquelas que se consolidaram são fundamentais para os confeccionistas," explica ela.

Márcio Bidinoto, designer da calçados Beira Rio, disse que é uma feira importantíssima para o setor calçadista e que mesmo na data, simultânea a outra feira de vendas, está cada vez mais crescente, com inúmeras novidades, oferecendo oportunidades a novas empresas. "Nós, da área criativa, fazemos questão de estar presentes porque é um banho de oxigênio em nossa mente," justifica. Todos os fornecedores, segundo o designer estão trazendo tecnologias e inovação que atendem a sustentabilidade, cujo consumidor final hoje exige.

Carolina Rostirolla, que trabalha no Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, ressaltou o conteúdo técnico apresentado no salão paralelamente ao conteúdo de tendências. Com um projeto de apoio a novos empreendedores - são 18 apoiados pelo Sebrae - Carolina comentou que os clientes que entram nos estandes já vêm em busca de itens diferenciados e que esses novos expositores ampliaram bastante o leque de clientes e de confeccionistas interessados em seus produtos.

Fotos: Cortesia Inspiramais