• Home
  • Notícias
  • Moda
  • Apagão no WhatsApp e Instagram impacta pequenos negócios

Apagão no WhatsApp e Instagram impacta pequenos negócios

By Marta De Divitiis

5 de out. de 2021

Moda

No Brasil, o WhatsApp, ao lado do Instagram e, em menor escala, do Facebook, se tornou desde o ano passado (devido à pandemia de coronavírus) a principal ferramenta de negócios para os micro varejistas e os varejistas de pequeno porte. Só o WhatsApp tem no país aproximadamente 120 milhões de usuários. Muitos dos varejistas utilizam a rede para entrar em contato com fornecedores e clientes, entre eles os lojistas e confeccionistas.

Assim, ontem, dia 4 de outubro, uma pane nas redes de Mark Zuckerberg logo após o horário do almoço no Brasil, atingiu bilhões de usuários em diversos países (em julho o Facebook divulgou que aproximadamente 2,7 bilhões de pessoas usam alguma das redes sociais da empresa diariamente). E no Brasil, não foi diferente. Pequenos negociantes sofreram um forte abalo com essa falha. À noite, as redes já tinham retornado ao normal.

O Facebook pediu desculpas por meio do Twitter: “à enorme comunidade de pessoas e negócios ao redor do mundo que dependem de nós: pedimos desculpas. Temos trabalhado duro para restabelecer o acesso aos nossos aplicativos e serviços, e estamos felizes em comunicar que eles estão voltando agora.” Segundo nota divulgada pela empresa, alterações de configuração dos roteadores de backbone que coordenam o tráfego de rede entre os data centers foram a causa do problema. As ações do Facebook fecharam na noite de segunda-feira com forte queda e os downloads de apps concorrentes dispararam.

Pequeno varejo ligado ao comportamento e moda teve queda de vendas

Varejistas de moda e de calçados, assim como o segmento de serviços e turismo, de acordo com Eduardo Terra, presidente da Sbvc - Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, sentiram o impacto com mais força. Segundo o executivo disse ao portal Política Livre há varejistas de moda que contam com dois dígitos de suas vendas vindas das redes sociais. No entanto, esse setor tem condições de se recuperar uma vez que perdeu compras por impulso (embora seja difícil mensurar exatamente a queda de vendas).

Para a Abvtex - Associação Brasileira do Varejo Têxtil, que representa as redes varejistas de moda, "os impactos do apagão mundial das redes sociais nesta segunda-feira (04) podem afetar a operação digital das varejistas nestes canais. Contudo, a omnicanalidade garante a operação por diversas plataformas como o e-commerce, apps e marketplaces, além de não afetar diretamente as operações das lojas físicas,” conclui em comunicado. Vale lembrar que a entidade representa redes de varejo já bem estabelecidas e que contam com e-commerce e marketplaces fazendo da omnicanalidade prática comum.

Fotos: Jeremy Bezanger/Unsplash, Christin Hume/Unsplash