• Home
  • Notícias
  • Moda
  • Belezas de Helena tem a inclusão infantil como objetivo

Moda

Belezas de Helena tem a inclusão infantil como objetivo

By Marta De Divitiis

2 de jan. de 2020

Estima-se que no Brasil 1 em cada 700 nascimentos ocorra o caso de trissomia 21, mais conhecido como Síndrome de Down, totalizando em torno de 270 mil pessoas com a síndrome, de acordo com a FBASD - Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down.

A advogada Alessandra Nistal é mãe de Helena de nove anos, que tem essa síndrome. Alessandra, que incentiva a filha a ser independente em todos os sentidos, percebeu a dificuldade em encontrar roupas que caíssem bem na pequena (o biotipo das pessoas com Síndrome de Down é diferente do biotipo padrão seguido pelas marcas comuns de roupas) e que fossem fáceis de vestir. Nascia assim a ideia de uma marca infantil inclusiva que foi inaugurada em novembro de 2019, a Belezas da Helena.

A marca combina peças práticas que permitem que as crianças se vistam sozinhas, sem deixar de lado estilo e tendências de moda. Alessandra desde o início, incentivou Helena a escolher cores, estampas e tipos de peças a ser desenvolvidas, fazendo uma criação conjunta.

Modelagem diferente com base no biotipo especial

Com comprimento e modelagem especial, a primeira coleção vem com camisetas, shorts-saia e leggings. A modelagem seguiu padrões diferentes tanto no tamanho como na medida do busto, barra, ombros e alturas. O tecido foi escolhido com base no conforto e elasticidade de forma a facilitar a criança a se vestir sozinha. Segundo Alessandra, os materiais trabalhados foram 100 por cento algodão, além de malhas com elastano e poliamida. As peças são desenvolvidas em oficinas terceirizadas e com certificação de trabalho feito exclusivamente por mulheres brasileiras.

"O corte tem por base as características das crianças com Síndrome de Down, ou seja, medidas mais amplas na cintura, mais curto nos braços e pernas e golas mais cavadas. A dificuldade de encontrar roupa para o biotipo dessas crianças não é apenas em razão do eventual excesso de peso, mas também nas medidas e no estilo das roupas. A estatura mais baixa, membros mais curtos, hipotonia acentuada (tônus muscular enfraquecido), pescoço mais grosso e dificuldade na coordenação motora fina são algumas das características do biotipo” justifica Alessandra. Por enquanto as peças da coleção estão disponíveis nos tamanhos de 2 a 10 anos, com preços competitivos e vendas via site, com entrega em todo o país.

Expectativas de ampliação de linhas e parcerias com mais marcas inclusivas

A intenção é, nos próximos meses, ampliar a linha com modelos exclusivos para o público jovem e adulto, incluindo opções “tal mãe tal filha” e camisetas com frases que reflitam a necessidade de inclusão das pessoas com deficiência e a ampla integração com a sociedade. “Vamos investir na marca para que, num futuro próximo, outros fabricantes de roupas inclusivas queiram fornecer suas peças para serem comercializadas junto com Belezas de Helena, pois acreditamos que quanto mais os fornecedores atuais se unirem, poderemos prover mais opções a um custo cada vez menor”, afirma a empresária.

O objetivo é, no futuro, expandir a marca por meio de loja própria, parceiros e representantes, bem como agregá-la a ações sustentáveis e ao trabalho de ONGs que valorizam o propósito de inclusão social e das adversidades.

A Síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, segundo o site do Dr. Drauzio Varella, é uma alteração genética causada por um erro na divisão celular durante a divisão embrionária. Os portadores da síndrome, em vez de dois cromossomos no par 21 (o menor cromossomo humano), possuem três. Não se sabe por que isso acontece.

Ainda de acordo com o site crianças com Síndrome de Down precisam ser estimuladas desde o nascimento para que sejam capazes de vencer as limitações que essa alteração genética lhes impõe. Como têm necessidades específicas de saúde e aprendizagem, exigem assistência profissional multidisciplinar e atenção permanente dos pais. O objetivo deve ser sempre habilitá-las para o convívio e a participação social.

Fotos: Cortesia da Belezas de Helena