• Home
  • Notícias
  • Moda
  • Malwee lança na COP 26 laboratório de inovação e sustentabilidade

Malwee lança na COP 26 laboratório de inovação e sustentabilidade

By Marta De Divitiis

17 de nov. de 2021

Moda

Referência em sustentabilidade, a Malwee, marca catarinense, anunciou o lançamento do Malwee Transforma, um laboratório inédito de inovação para a sustentabilidade na moda nacional. O projeto, apresentado por Guilherme Weege, CEO - diretor presidente na sigla em inglês - da marca na COP 26 - Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas - vai reunir iniciativas e incubar produtos e processos com o menor impacto no meio ambiente e a melhor utilização dos recursos naturais.

Segundo Weege, a marca Malwee irá lançar o primeiro produto produzido pelo laboratório no primeiro trimestre de 2022. Atualmente, a empresa possui mais de 90 por cento de produtos fabricados com matérias-primas ou processos industriais mais sustentáveis; como o jeans feito com 1 copo de água, as peças tingidas com corantes naturais, uso de algodão orgânico, algodão desfibrado, entre outras iniciativas.

"Não adianta ser o mais sustentável sozinho, vamos compartilhar nossas práticas e também fazer um convite para a mudança. A ideia é estabelecer parcerias com marcas, instituições de ensino, profissionais, startups e outros hubs não apenas da área de moda, mas de qualquer setor. O importante é juntar forças para o desenvolvimento coletivo da nossa indústria e a mudança necessária para que a moda gere o menor impacto possível ao planeta", afirma Weege.

Guilherme Moreno, gerente de marketing Malwee explica que o Malwee transforma vai atuar em quatro frentes: desenvolvimento e evolução de produtos e collabs; disseminação de informação e conhecimento de boas práticas sustentáveis; compartilhamento de informações entre indústrias para promoção de soluções mais sustentáveis no jeito de produzir moda e capacitação de profissionais que atuem com moda sustentável, em parceria com instituições de ensino. O executivo falou ao FashionUnited sobre a iniciativa.

FashionUnited: o Malwee Transforma já está em atuação desde quando? Quando surgiu a ideia?

Estamos neste momento na fase de elaboração de projetos e de prospecção de empresas parceiras, sejam grandes, pequenas, médias ou startups, e também de instituições de ensino. O que buscamos em comum nesses potenciais parceiros é que, primeiro, tenham o mesmo propósito que a Malwee: produzir uma moda mais sustentável e consumir moda de um jeito mais consciente.

O Malwee Transforma surgiu diante dos nossos compromissos com a agenda 2030 e como uma forma de ir além no desenvolvimento de produtos com menor impacto para o mundo e um jeito de fazer moda mais sustentável. Um laboratório para reunir iniciativas e incubar produtos e processos inovadores, que tenham o menor impacto possível no planeta e utilizem da melhor maneira possível os recursos naturais.

O projeto foi anunciado na quarta-feira (10), durante a participação do Grupo Malwee (holding que detém a marca Malwee) na COP26. O Malwee Transforma é uma iniciativa prevista no novo Plano ESG 2030 - boas práticas ambientais, sociais e de governança na sigla em inglês - do Grupo Malwee.

Por enquanto as atividades estão concentradas de que forma?

Sabemos que a sustentabilidade no seu sentido mais amplo está diretamente ligada à colaboração; por isso, a ideia é estabelecer parcerias com marcas, instituições de ensino, profissionais, startups e outros hubs que não só da área de moda, mas de qualquer setor que possam aportar algum tipo de ativo para uma moda mais sustentável e consciente.

Neste primeiro momento, o projeto nasce com iniciativas digitais, mas a ideia é evoluir e ter um formato físico. Começaremos com um portal, um hub (centro) de conteúdo e soluções por meio do qual vamos oferecer informações e estimular a troca de conhecimento. A partir do segundo semestre de 2022, quando acreditamos que o retorno às atividades presenciais já estará em uma fase mais avançada de normalização, a ideia é que esse formato se torne híbrido, com ações em universos físicos e digitais.

Quando será lançado o portal do Malwee Transforma? Será por meio dele que profissionais e interessados poderão se comunicar?

O lançamento do portal, que na realidade chamamos de hub de conteúdo e soluções, está previsto para o primeiro semestre de 2022 e ele será o passo inicial para a nossa comunicação com profissionais e interessados em agregar ao Malwee Transforma e ser nossos parceiros.

Mas, principalmente, a ideia é que o portal traga conteúdos e dissemine informações sobre boas práticas em sustentabilidade na moda. Visto que uma das nossas frentes de atuação é justamente dar visibilidade à iniciativas inovadoras em sustentabilidade.

*

Como será a capacitação de outros profissionais que não somente da Malwee? Poderá ser itinerante, indo pelos polos de moda brasileiros?

*

O que podemos adiantar por ora é que a frente de capacitação foi pensada para formar profissionais para o futuro sustentável da moda. É preciso que haja uma mudança de mentalidade da indústria da moda para que seja orientada para a sustentabilidade. Essa atuação se dará por meio de parceria com grandes instituições de ensino. Estamos, neste momento, na fase de identificação e captação desses potenciais parceiros.

Como se dará essa parceria com as instituições de ensino? O que a Malwee está propondo?

Uma das vantagens do Malwee Transforma é que o projeto prevê uma atuação física e digital, portanto, graças a essa última, ele é potencialmente escalável. Acreditamos que o Brasil é um grande celeiro de inovação em geral e especialmente em sustentabilidade. Pensamos que boa parte desses achados vamos encontrar nos centros acadêmicos de pesquisa e ensino pelo Brasil.

O que a Malwee está buscando são projetos e iniciativas inovadoras para a sustentabilidade na moda. Ou seja, iniciativas que ofereçam para o consumidor produtos com design e informação de moda, mas que sejam inovadores do ponto de vista da sustentabilidade.

O Malwee Transforma irá lançar produtos feitos de forma mais sustentável, seja usando uma matéria-prima de menor impacto, ou com processos de produção menos agressivos ao meio ambiente, com economia de água, energia renovável, upcycling, processos ligados ao conceito da moda circular e reciclagem de roupas.

Para isso, buscamos parceiros que possam aportar qualquer tipo de ativo que agregue valor à nossa proposta, seja esse ativo uma tecnologia, uma inovação em matéria-prima, ou uma inteligência em processo fabril mais sustentável, por exemplo.

Quais as expectativas para 2022?

Podemos adiantar que temos mais de 10 lançamentos da marca Malwee previstos para 2022 com o selo do Malwee Transforma. Seremos incansáveis na busca por inovações e soluções para diminuir nosso impacto ambiental e para um futuro menos poluente na moda!

Fotos: cortesia Malwee