Marca infantil de Goiânia (GO) estimula consumo consciente

Moda

Marca infantil de Goiânia (GO) estimula consumo consciente

Atualmente a questão da sustentabilidade é importante para os consumidores e deve ser levada em consideração pelas marcas. Com um conceito baseado no “Use, cresça e use novamente”, a Mi, da estilista goiana Polly Ramos, estimula o consumo consciente por meio de coleções de roupas femininas infantis, com peças ajustáveis, que permitem ser ampliadas em até um tamanho, quando as crianças crescem. A confecção atende meninas de um a 12 anos de idade.

“Quando minha filha era ainda um bebê percebi que muitas roupas só serviam uma vez, quando eu colocava novamente já não lhe cabiam mais e isso me dava uma sensação que o tempo passa rápido demais. A partir daí comecei a pensar em roupas que amenizassem essa impressão e que possibilitassem a criança usar mais vezes,” explica Polly. Assim nasceu a Mi, cujo nome vem de “Minimalista”, uma das qualidades de suas peças.

A solução encontrada para a criança utilizar a roupa por muito tempo foi desenvolver modelos com sobra de tecido no forro que pode ser facilmente descosturada, aumentando o comprimento da peça. São duas coleções anuais, compostas por vestidos, jardineiras, shorts e calças compridas, com cortes lineares, modelagens clássicas e cores que se adaptam a cada estação e assim facilitam na combinação de roupas que a criança já tem no armário.

*

Loja e e-commerce

*

A ideia nasceu no fim de 2017, iniciou-se como marca em abril de 2018 mas foi só a partir de fevereiro de 2019 que se consolidou com nome e conceito. Hoje conta com um espaço fixo em Goiânia e vende também por e-commerce. A expectativa até o fim deste ano é estar em mais 14 lojas multimarcas nas principais cidades do Brasil.

Contando com quatro funcionárias fixas (vendedora, modelista, costureira e piloteira), terceirizam o corte e a cada mês contratam oficina com duas costureiras. Em média são produzidas 100 peças mensais.

Em 2018 o faturamento foi de 180 mil reais e a perspectiva é aumentar em 38 por cento esse faturamento até o fim do segundo semestre. “Somos ainda uma marca pequena, mas nossa proposta é reforçar o consumo consciente, tanto para as mães que compram para suas filhas como também para as próprias crianças; quero muito disseminar essa ideia. A sustentabilidade é um movimento que só traz benefícios para todos e isso vai muito além da roupa,” conclui.

Fotos: cortesia da Mi