• Home
  • Notícias
  • Moda
  • Profissões: personal organizer

Profissões: personal organizer

By Marta De Divitiis

5 de jul. de 2021

Moda

Seguindo nossa série sobre as possíveis profissões de moda, agora é a vez de um profissional, o Personal Organizer, que no início de 2022 fará parte do CBO - Classificação Brasileira de Ocupações. Isso significa que a partir do ano que vem a profissão terá um enquadramento correto e políticas públicas poderão ser desenvolvidas para esse mercado específico.

Quem conta ao FashionUnited a rotina desse profissional é Kalinka Carvalho que, formada em Publicidade e Propaganda, trabalhou na área de eventos e, desde 2010 exerce a atividade de Personal Organizer, se tornando referência no segmento. Foi, durante 4 anos consecutivos, de 2016 a 2019, embaixadora do Personal Organizer Brasil, o maior evento da área na América Latina.

FashionUnited: quais as funções de uma personal organizer?

*

Personal Organizer é uma profissional especializado em organização, que aplica técnicas, metodologia e usa ferramentas que facilitam o dia a dia. Ela (ou ele) pode organizar espaços e rotinas; no mercado ela é já é bem conhecida na organização de guarda-roupas e closets, mas pode organizar também outros cômodos da casa, malas de viagens, rotinas domésticas, fazer treinamentos de empregados, assistência pessoal, etc. Hoje existem diversos nichos no mercado.

A personal organizer pode ser contratada por pessoas e/ou empresas?

Sim temos personal organizers especializadas em diversos nichos diferentes. No residencial: por exemplo: residências, mudança, baby organizer, pós-luto, inclusiva, documentos, treinamento de empregados, etc. No corporativo: organização de lojas, estoques, documentos, organização digital, produtividade, etc.

Qual é a rotina de um atendimento pessoal?

A visita/reunião técnica ou avaliação é o primeiro passo para conhecer o cliente e entender suas necessidades, pode ser feita de forma presencial ou online. Depois disso a profissional passa uma proposta de trabalho que varia de acordo com os locais a serem organizados e os volumes vistos durante a avaliação. Aprovada a proposta, é firmando um contrato e se inicia o trabalho de organização seguindo as seguintes etapas: planejamento; seleção e descarte; categorização; limpeza, implementação e organização; identificação e, por fim, revisão e manutenção. O profissional também orienta sobre compra dos melhores produtos organizadores, técnicas de dobras para otimização dos espaços e treinamento de empregados.

Qual é a rotina de um atendimento corporativo?

Nas empresas acontece uma reunião inicial para entender as demandas, necessidades e dificuldades do cliente, é feita uma proposta de trabalho e se aprovado firma-se o contrato e se inicia a organização necessária. As etapas seguidas são as mesmas descritas no atendimento pessoal.

O que é necessário para ser uma boa profissional na área?

Se engana, quem acredita que para ser uma boa profissional basta gostar de organizar. Esse pode ser um dos incentivos, mas temos muitas pessoas que hoje atuam no mercado e não gostavam de se organizar e ao conhecerem a profissão se encantam e transformam suas vidas; hoje elas organizam a casa de outras pessoas. Eu sempre fui organizada e amo ajudar as pessoas, eu transformei meu hobbie de organizar em profissão. Mesmo estando há 10 anos no mercado, nunca paro de estudar. Somos empreendedoras e temos que saber sobre negócios, finanças, marketing, pesquisa de tendências, saber dos lançamentos do mercado, auxiliamos fábricas a desenvolverem novos produtos e organizadores. Enfim essa profissão apresenta uma gama de possibilidades no empreendedorismo. Participar de eventos relacionados à área e se manter ativo, realizando cursos e participando de feiras de utilidades domésticas é fundamental.

Quais as maiores dificuldades e desafios que o profissional encontra normalmente?

As dificuldades são as mesmas encontradas em outras profissões, como a falta de valorização, a falta de um piso salarial no mercado, se posicionar nessa área que vem crescendo a cada dia. Se evidenciam no mercado profissionais persistentes e que buscam uma capacitação e aprendizado. Na hora do atendimento a parte que considero mais difícil é fazer o cliente realizar o “desapego”, ou seja, retirar os excessos para que possamos organizar o ambiente.

Com a inclusão no CBO quais serão os cursos que o profissional terá que ter para poder exercer a profissão?

Já existem diversos cursos de capacitação e especialização no mercado há anos, mas como se trata de uma profissão não regulamentada são cursos livres, mas que já te direcionam para uma carreira de sucesso. Com o reconhecimento da profissão junto ao CBO, receberemos um código, isso facilitará o processo do CNAE - Classificação Nacional de Atividades Econômicas - e outras conquistas para o profissional de organização.

Fotos: cortesia Kalinka Carvalho, Huy Nguyen/Unsplash e Chuttersnap/Unsplash