• Home
  • Notícias
  • Moda
  • Tendências do tapete vermelho do Oscar 2020

Moda

Tendências do tapete vermelho do Oscar 2020

By AFP

10 de fev de 2020

A entrega do Oscar é, de longe, a noite mais glamourosa de Hollywood e os looks escolhidos pelas maiores estrelas da indústria cinematográfica americana não desapontaram na noite de ontem.

Vestidos cor-de-rosa foram a principal tendência do tapete vermelho, além do preto e maxicolares. Mas os holofotes foram roubados mesmo por ousadias que não se encaixam em nenhuma categoria, a começar por Billy Porter, de quem nunca se sabe o que esperar -- no melhor sentido da frase.

Aqui vão os destaques fashion do tapete vermelho do Oscar 2020:

É de rosa que eu vou

Diversas estrelas optaram por tons de rosa na noite de ontem, incluindo Laura Dern, vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante em “História de um Casamento”. Ela usou um vestido Armani feito sob medida.

Several A-listers went for feminine elegance in shades of pink.

Regina King, que ganhou o mesmo prêmio em 2019, também escolheu o rosa. Ela apareceu no tapete vermelho com um vestido Versace de gola assimétrica e um ombro só, com bordados prateados.

Idina Menzel, que se apresentou cantando a música-tema de “Frozen II” ao lado das atrizes que dublaram a personagem Elsa nas versões internacionais da animação da Disney, usou um volumoso vestido pink com decote tomara-que-caia da grife J Mendel.

Já Julia Butters, a menina que roubou as atenções no filme “Era uma vez em Hollywood”, de Quentin Tarantino, optou por um vestido rosa-chiclete da marca Christian Siriano.

Brie Larson també foi de rosa. A protagonista de “Capitã Marvel foi vestida pela grife Celine.

Foto: divulgação Bvlgari

Brie Larson em vestido da grife Celine

Chanel, Christian Siriano e Ralph Lauren roubam as atenções

Enquanto algumas estrelas de cinema vão de looks clássicos, outras são conhecidas justamente por causar no tapete vermelho.

Janelle Monae, que abriu a noite, virou o pescoço de todo mundo ao chegar à premiação com um Ralph Lauren prateado de saia ampla e capuz. Como se isso não bastasse, o vestido ainda é aberto nas costas. Pontos para o design inovador.

O look da cantora Billie Eilish, que fez um cover de “Yesterday” de Paul McCartney para homenagear os profissionais da indústria cinematográfica que faleceram desde a última cerimônia do Oscar, seguiu o estilo “oversized” pelo qual ela é conhecida. Porém, dessa vez, a sensação teen fez questão de deixar claro que o look foi feito pela Chanel, com a famosa logo da grife estampada por toda a roupa.

Mas a pessoa que todo mundo estava esperando era mesmo Billy Porter, que roubou a cena no Oscar do ano passado ao usar um look metade smoking metade vestido, criação de Christian Siriano. Dessa vez o estilista escolhido foi Giles Deacon, que fez um vestido com corpete dourado e saia estampada para o ator.

Dior ajuda Natalie Portman a protestar no Oscar

Natalie Portman, que ganhou o Oscar de melhor atriz em 2011 por “Cisne Negro”, usou sua roupa para manifestar sua revolta frente à ausência de mulheres entre os indicados ao prêmio de Melhor Direção. Seu vestido Dior, preto com dourado, tinha uma capa na qual foram bordados nomes como Greta Gerwig, diretora de “Adoráveis Mulheres” e Lorena Scafaria, diretora de “Ousadas e Golpistas”.

“Eu queria homenagear as mulheres que não tiveram seu incrível trabalho reconhecido este ano, de um jeito bem sutil”, explicou a atriz ao jornal americano Los Angeles Times.

Pretinhos nada básicos de Gucci, Chanel e Stella McCartney

Natalie Portman não foi a única a usar preto no tapete vermelho do Oscar 2020. Penelope Cruz, também ganhadora do Oscar anos atrás, escolheu um Chanel com a rosa branca que é marca registrada da grife.

Saoirse Ronan, indicada ao prêmio de melhor atriz por interpretar Jo March em “Adoráveis Mulheres”, foi de Gucci. Mas a grife de Alessandro Michele jamais faria um pretinho básico. O vestido tinha babados na cintura e uma saia lilás que dividiu opiniões.

Já a escolha do vencedor do Oscar de melhor ator Joaquin Phoenix não chamou atenção pelo design da roupa, mas sim pela mensagem que ele quis passar. Phoenix usou o mesmo smoking Stella McCartney em todas as premiações da temporada, a fim de chamar atenção para a cultura de desperdício que gera o aquecimento global.

Fotos: FREDERIC J. BROWN / AFP, Facebook Gucci