• Home
  • Notícias
  • Moda
  • The Box Project une comércio justo e sustentabilidade

Moda

The Box Project une comércio justo e sustentabilidade

By Marta De Divitiis

21 de jan de 2020

À frente da marca que traz como proposta o conceito de slow fashion e comércio justo, Juliana Caldeira acumula uma experiência que poucos têm. Já trabalhou em empresas de grande porte como a Rocket Kanui, com importação e exportação de moda, desenvolveu marcas próprias e um e-commerce, além de ter assumido o trabalho com marcas licenciadas. “Durante oito anos trabalhei com pessoas incríveis, fornecedores, assistentes, executivos, pessoas que se cresceram na profissão e ao mesmo tempo me trouxeram muito conhecimento; nesse período acabei criando laços de amizade e carinho que cultivo até hoje,”explica. Quando saiu da empresa resolveu montar seu próprio negócio, com roupas e acessórios alinhados ao seu estilo de vidao mesmo tempo contasse com valores sociais e assim nasceu a The Box Project.

A The Box Project conta com peças atemporais, exclusivas, de alta qualidade e preço justo. “Eu querida trazer peças únicas e ao mesmo tempo cuidar de tudo, desde o processo de criação até a venda direta ao cliente,” justifica a profissional. A marca iniciou pelo site em 2017 antes de ter loja física (inaugurada em 2018), com Juliana cuidando do desenvolvimento da marca própria e curadoria de outras marcas com as quais faz parceria. “Conheço todas as fábricas envolvidas, verifico suas condições de trabalho e procuro observar a cadeia produtiva, embora não possa garanti-las completamente no caso das empresas parceiras” diz, honestamente. A loja traz produtos de moda e acessórios femininos e masculinos, abre espaço para marcas como a Vans, Melissa, Converse, Livo, Fila e outras, e tem uma área colaborativa com cadernos, livros, cachaça da Amazônia, cestarias do Rio Negro e café orgânico (dentro do espaço há um café, com sofá, balcão, ideal para relaxar entre uma compra e outra.)

The Box Lab incentiva designers

The Box Lab é um projeto da marca, de parcerias colaborativas, que trazem não somente profissionais conhecidos, como ainda novos designers. Neste projeto há uma coleção de calçados com o estilista João Pimenta; uma coleção exclusiva da Converse por Tiago Ishihava. “Nessa coleção da Converse metade do lucro foi para Ishihava e a outra metade doada para a Orquestra de Heliópolis (projeto social dirigido pelo Instituto Bacarelli, com um grupo de alunos da comunidade de Vila Heliópolis em São Paulo.) Acreditamos em um mundo melhor, onde o consumo seja parte do projeto de melhoria de cada um. Acreditamos que inteligência é saber integrar boas ideias, com boas pessoas de uma forma harmônica, trazendo assim, bons produtos com conteúdo e uma histórica única para cada contar, é assim que funciona a empresa, todos participam de tudo!”, afirma Juliana.

Projeto IANDÉ

O nome do projeto significa "nós" em Tupi Guarani e prioriza o trabalho em algodão orgânico e tingimento natural, em várias parcerias. Os produtos artesanais têm algumas peças com 5 por cento do lucro revertido para a Casa do Rio, ONG que desenvolve a autonomia das populações do município de Careiro, no Amazonas, com vistas à conservação da biodiversidade. O projeto conta com uma coleção com vestidos, macaquinhos, shorts, blusas e acessórios. Em parceria com a Teia Ateliê desenvolvem acessórios como bolsas e esteiras de trama de algodão com fibra de palha. Outro ponto positivo é que a marca trabalha também com tecidos residuais produzindo produtos variados como bolsas ou tapetes. “Estou desenvolvendo agora um outro projeto que dará descontos progressivos para quem trouxer roupas e acessórios em bom estado para doação. Uma instituição em Mairiporã, São Paulo, receberá essas doações,”conta Juliana.

A loja, com projeto do Studio Firma, tem 180m2, fica no bairro de Vila Madalena em São Paulo e é mobiliado com móveis exclusivos desenvolvidos em parceria com a Prototype e Urban Arts.No total, entre o e-commerce e a loja física foram investidos aproximadamente um milhão de reais. Recentemente Juliana, que tem como sócio Fernando Machado, recebeu uma proposta de levar a loja e o café para Portugal. “Nossa intenção é nos expandir para Portugal e França; a base está pronta para crescermos,”garante.

Fotos: Cortesia da The Box Project