• Home
  • Notícias
  • Gente
  • Moda perde Ugo Castellana

Moda perde Ugo Castellana

By Marta De Divitiis

5 de mai. de 2022

Gente

Reprodução Facebook/Meta

Italiano radicado no Brasil, morreu dia primeiro de maio em São Paulo o estilista Ugo Castellana. Contemporâneo de Dener e Clodovil, chegou aqui em 1962 para participar da Fenit - Feira Nacional da Indústria Têxtil, promovida pela Alcântara Machado. Em Roma havia trabalhado com Emilio Schuberth, popular nas décadas de 1940 e 1950, vestindo mulheres famosas, além de atuar como figurinista teatral.

Em São Paulo vestiu também socialites e celebridades como a atriz Cacilda Becker, a cantora Elis Regina e a modelo e apresentadora Elke Maravilha, entre outras. Integrou a Câmara da Alta Costura Brasileira, projeto que acabou não sendo realizado. Em parceria com a Rhodia, desenvolveu vestidos estampados por artistas como Manabu Mabe e Aldemir Martins, na coleção Tropicália.

Seus croquis traziam em linhas finas e sofisticadas, todo um glamour em traços modernos. As peças prontas, requintadas em cada detalhe, tudo feito sob medida, provado no corpo das clientes. Afastado das passarelas já há algumas décadas, teve uma exposição no Centro Universitário Senac, em São Paulo: “Ugo Castellana - costurando memórias”, em 2017 quando fotos, croquis e peças foram expostas. O acervo passou a fazer parte da coleção de vestuário da Modateca da instituição. Sua elegância, talento e personalidade afável deixam saudades.