• Home
  • Notícias
  • Varejo
  • Black Friday 2019 tende a superar números de 2018

Black Friday 2019 tende a superar números de 2018

By Marta De Divitiis

22 de nov. de 2019

Varejo

De acordo com o Boa Vista SCPC, empresa de informações de crédito de abrangência nacional, as vendas durante a Black Friday de 2018 foram 4,7 por cento maiores que no ano anterior. A expectativa para 2019 é que movimente aproximadamente 3,5 bilhões de reais entre os dias 28 e 29 de novembro.

Já dados captados pela agência de pesquisa e inteligência de mercado Hello Research entre 1230 entrevistados em 75 municípios de todas as regiões brasileiras demonstram que 32 por cento dos consumidores pretendem realizar compras durante a Black Friday (contra 21 percentuais em 2018), sendo que destes, 16,2 por cento irão aproveitar para fazer compras para o Natal. As roupas correspondem a 15 por cento das intenções de compras e a de calçados, 8 por cento.

“A percepção dos brasileiros em aproveitar as oportunidades da Black Friday está crescendo ano a ano, mas é nítida também a cautela tomada por muitos para que não levem "gato por lebre" ao apostarem na primeira oferta que tomam conhecimento. E como as compras pela internet já são uma realidade, comparar preços entre lojas físicas e virtuais têm se tornado uma prática comum na pesquisa de preços", destaca Davi Bertoncello. CEO da empresa.

Data representa oportunidade para o e-commerce

Omar Jarouche, diretor de marketing da ClearSale, empresa de soluções antifraude, destaca que o período é uma oportunidade para o varejo eletrônico atrair clientes. O executivo, em nota divulgada, explica que é preciso se preparar apostando na infraestrutura dos sites para que suportem os picos de acesso e que contenham mecanismos de segurança nas transações, para evitar problemas futuros. Além disso um atendimento humanizado, com o objetivo de solucionar problemas não garante apenas a satisfação do cliente, mas ainda pode fideliza-lo.

Já a empresa Compre & Confie, de inteligência de mercado focado no e-commerce, informa que a expectativa é de 5,8 milhões de pedidos, representando um acréscimo de 24 por cento em relação a 2018. Ainda segundo a empresa, em release de divulgação, o tíquete médio pode chegar a 600 reais. “Podemos afirmar que a Black Friday está cada dia mais consolidada no Brasil. Os mecanismos criados por diversas empresas para comprovar que os descontos são reais, somados à proximidade do Natal e recebimento de parcela do 13º salário pelo brasileiro, explica o otimismo do setor para um forte crescimento no número de pedidos este ano,” explica André Dias, diretor executivo da empresa. “Investir em estoques de produtos de maior demanda, infraestrutura tecnológica e melhorias de processos operacionais são pontos fundamentais para aproveitar o sucesso que a data deve trazer”, conclui Dias.

Fotos: Anna Dziubinska; Rupixen/Unsplash