• Home
  • Notícias
  • Varejo
  • Estudo do Mercado Livre aponta Moda como atrativo para novos usuários

Varejo

Estudo do Mercado Livre aponta Moda como atrativo para novos usuários

By Marta De Divitiis

15 de jan. de 2021

Pesquisa realizada pelo Meli Data, do Mercado Ads, unidade de negócios do e-commerce Mercado Livre dedicada à publicidade, mostrou que mensalmente são registrados 27 milhões de usuários interessados em produtos de moda.

O estudo foi realizado de junho a agosto de 2020 e, de acordo com o release de divulgação, apontou que sete entre dez consumidores de moda online acessaram a plataforma. Diariamente foram realizadas 4 milhões de buscas por moda, 4 mil por minuto. De acordo com o release de divulgação, o segmento de moda é um dos que mais atraem novos usuários, sendo que o índice de recompra é superior a 50 por cento em relação às demais categorias.

O crescimento das vendas nessa área foi de 54 por cento em relação ao ano anterior somando 2,6 milhões de ordens de compra e 3 milhões de itens vendidos mensalmente. Entre os itens mais procurados estão os calçados (28 por cento); moda íntima e lingerie (com 12 percentuais de busca); bagagem e bolsas com 9 por cento, calças com 8 percentuais e camisetas e blusas com 5 por cento.

Pandemia aumenta a venda de peças confortáveis

Segundo Fernando Yunes, vice-presidente do Mercado Livre, o efeito da pandemia teve reflexo na busca por roupas estilo “comfy”, ou seja, mais confortáveis. “Neste período de isolamento social imposto pela COVID-19, notamos que este estilo de roupa teve uma busca três vezes maior, “disse o executivo. "Esses itens são a terceira maior fonte de novos compradores de moda, e a sétima categoria mais vendida dentro da seção", completa no informe.

Ainda segundo o estudo, 90 por cento dos consumidores buscam de forma genérica, sem desejar uma marca específica. ”Isso mostra a grande oportunidade para os vendedores do ecossistema. Muitos consumidores não estão em busca de etiquetas, o que possibilita uma fidelização a um novo anunciante", explica Yunes.

A maioria dos compradores são mulheres (58 por cento), entre 25 e 44 anos de idade (54 percentuais) sendo que o horário em que há um maior volume de vendas é entre as 19h e 23h. O meio de pagamento mais utilizado é o cartão de crédito (63 por cento). 73 por cento dos consumidores realizam as compras via app. "Não é por acaso que o push notification - mensagem pop up que aparece na tela do smartphone - é o formato publicitário de maior sucesso para Moda", aponta o executivo. "Ele atrai três vezes mais visitas às lojas oficiais, gera um crescimento no volume bruto de mercadoria de até quatro vezes, e possibilita um retorno médio de investimento três vezes maior", finaliza o vice-presidente sênior do Mercado Livre no Brasil.

O Mercado Livre, fundado em 1999, é uma empresa de tecnologia para e-commerce e serviços financeiros na América Latina, oferecendo soluções de compra e venda, pagamentos, anúncios e envio de produtos e serviços por meio da Internet. A empresa conta com várias áreas de negócios: o marketplace Mercado Livre; a startup de produtos financeiros Mercado Pago; Mercado Envios; Mercado Livre Veículos, Imóveis e Serviços; Mercado Ads e Mercado Shops.

Fotos: Junko Nakase, Felipe Pelaquim/Unsplash