• Home
  • Notícias
  • Varejo
  • Grendene vai gerir e administrar franquias da Melissa em 2023

Grendene vai gerir e administrar franquias da Melissa em 2023

By Marta De Divitiis

25 de mai. de 2022

Varejo

A Grendene, uma das principais exportadoras e produtoras de calçados do Brasil, anuncia que, a partir de fevereiro de 2023, assumirá a gestão do Sistema de Franquias Clube Melissa e Clube Mini Melissa em todo território nacional.

A decisão de não renovar o contrato da Multi Franqueadora, atual franqueadora máster da Grendene dos Clubes Melissa, vai ao encontro da estratégia de negócios da empresa para os próximos anos. “A nossa trajetória de 15 anos ao lado da Multi foi muito importante e bem-sucedida, e se encerra de uma forma positiva e amistosa. Nesta nova fase, buscamos nos aproximar do consumidor final e de nossos franqueados”, afirma Rudimar Dall´Onder, CEO da Grendene, no release de divulgação.

Em 2008, a Grendene contava com alguns parceiros comerciais que possuíam operações de varejo exclusivas de Melissa em algumas cidades brasileiras, como Belém, Belo Horizonte, João Pessoa, Natal, Macapá e Recife. Essas lojas ofertavam um mix composto 80 por cento por Melissa e o restante por acessórios. Mas foi o êxito da iniciativa no Rio de Janeiro, na época chamada de MBR, que motivou a ideia de tornar o modelo franqueável. Surgiu, então, a Jelly, franquia que vendia exclusivamente produtos da marca. O modelo serviu como uma espécie de MVP (produto mínimo viável na sigla em inglês) e, em cinco anos, já contava com 40 unidades.

Paulo Pedó, diretor da Melissa e de negócios digitais da Grendene, explica que naquele momento de amadurecimento do formato de negócio nasceu o Clube Melissa. "Foi um marco na história da marca, pois foi a nossa primeira operação de varejo estruturada. Para o lançamento, criamos o slogan ‘Clube Melissa, você já era sócia e não sabia’”.

No final de 2013, a Grendene já contabilizava 62 clubes, que representavam 30 por cento das vendas de Melissa.Hoje são 388 lojas, um crescimento de mais de 600 por cento, responsáveis por mais de 60 por cento do negócio. Ao longo desse período também foi criado o Mini Clube Melissa, atendendo exclusivamente o público baby e infantil, e que hoje também faz parte da rede.

O sucesso do modelo de franquia foi imenso e hoje está presente em diversos países. “A Multi teve um papel fundamental nessa trajetória, participando e gerindo ativamente toda essa cadeia no Brasil. Também foi muito importante para trazer uma expertise de varejo para a companhia”, reconhece Pedó no informe.

A Grendene foi fundada em 1971 e conta com tecnologia proprietária e exclusiva na produção de calçados para os públicos feminino, masculino e infantil. A companhia é detentora de marcas Melissa, Ipanema, Rider, Zaxy, Grendha, Cartago, Grendene Kids e Pega Forte. Além disso, atua também através de licenciamentos de celebridades e personagens do universo infanto-juvenil. Vende seus produtos por meio de representantes comerciais, distribuidores, exportações diretas e por meio da subsidiária Grendene USA, Inc. (EUA), atingindo mais de 90 mil pontos de venda (sendo 44 mil no exterior e 50 mil no Brasil), contando com um Showroom Melissa em Milão e 4 lojas conceito: três “Galeria Melissa” (São Paulo, Nova York e Londres) e uma “Casa Ipanema” (Rio de Janeiro). A empresa emprega 18 mil pessoas e tem capacidade instalada de 250 milhões de pares/ano em suas cinco unidades industriais, compostas por 11 fábricas de calçados e fábrica de PVC para consumo próprio na produção de calçados. A empresa é listada no Novo Mercado da B3.

Foto: cortesia Grendende

calçados femininos
Calçados infantis
calçados masculinos
Clube Melissa
franquias
Grendene
MELISSA
Multi Franqueadora
Paulo Pedó
Rudimar Dall´Onder