• Home
  • Notícias
  • Varejo
  • Programa ABVTEX combate o trabalho escravo na moda

Programa ABVTEX combate o trabalho escravo na moda

By Marta De Divitiis

28 de jan. de 2022

Varejo

Volha Flaxeco/Unsplash

Hoje, 28 de janeiro, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo e a ABVTEX - Associação Brasileira do Varejo Têxtil - comemora os resultados expressivos que alcançou por meio do Programa ABVTEX. O programa, esforço setorial da cadeia de valor da moda no Brasil, combate o uso do trabalho análogo ao escravo, infantil e estrangeiro irregular por fabricantes e seus subcontratados.

No balanço anual, em dezembro de 2021, foram contabilizados 381.535 trabalhadores diretamente impactados pelo Programa, com seus direitos garantidos e atuando em condições de saúde e segurança adequadas. São oriundos das 3.674 empresas aprovadas no ano passado, localizadas em 629 municípios, em 18 estados brasileiros, de acordo com o release de divulgação.

Os varejistas de moda associados à entidade uniram forças para combater o trabalho análogo ao escravo e práticas ilegais entre fornecedores e subcontratados das marcas. O Programa ABVTEX inclui um checklist completo avaliado por auditores externos. “Trata-se da única ação brasileira em âmbito setorial na moda”, informa o diretor executivo da associação Edmundo Lima.

“Faz parte do consumo consciente a busca por transparência das empresas e a preocupação com as condições de trabalho oferecidas na produção das peças que usamos, seja na cadeia produtiva de confecção ou de calçados”, diz Lima, que enfatiza a importância da conscientização dos consumidores nesse processo.

A entidade, ao mesmo tempo que atua na conscientização da indústria, tenta também envolver o consumidor por meio do movimento ModaComVerso, que busca sensibilizar a sociedade para estas questões e ampliar o conhecimento sobre o setor e os bastidores da moda.“Buscamos aumentar a transparência e visibilidade das informações às pessoas sobre como as roupas e calçados são produzidos, com quais critérios de responsabilidade social e sob quais condições de trabalho estes trabalhadores da moda estão submetidos ao longo desta cadeia de valor”, aponta Lima no release.

 

ABVTEX
Edmundo Lima
ModaComVerso
Programa ABVTEX
Sustentabilidade
trabalho escravo
transparência na moda
Varejo